12 de jun de 2007

Cultura digital: para além da fragmentação

Por Fábio Malini

A profusão da riqueza da diversidade da cultura digital faz minar, a cada dia, o quase finado conceito de homogeneização, proveniente da sociedade de massa. Na verdade, se há um traço peculiar no interior da cultura digital é o fato dela nascer e se desenvolver para arrebentar, de uma vez por todas, qualquer resquício da cultura de massa. Em especial, fazer com que toda e qualquer tentativa de docilização dos corpos e mentes seja espinafrada através de mobilizações nas redes virtuais.

A internet é uma política contra o padrão e a favor das singularidade de expressões e de produções criativas, mesmo que essas expressões sejam para lá de questionáveis. Quem habita em algumas comunidades virtuais do Orkut, como a Eu detesto o gosto da Novalgina ou Comunidade MSN Brasil, sabe que os sentidos produzidos nos fóruns de discussão geralmente ficam numa espécie de joguinho em que o usuário responde a indagações toscas, como “beija ou passa”. Bom... aquele sujeito mais moralista tende a condenar esse jogo semiótico como uma forma de comunicação vazia. Mas, para além de qualquer julgamento moralista, a diferença desses jogos toscos com os programas do broadcasting é que pelo menos o niilismo é produzido pelo próprio usuário em vez de atirado sobre eles.
Como ultrapassar o dilema da fragmentação

Bom, mas essa não é, para mim, a questão principal. O problema é que a diversidade digital é fragmentada. Muita gente falando, pouca, escutando. Então temos, pelo menos na aparência, uma contradição. Por um lado, a internet produz a fissura na lógica do sentido único do broadcasting. Acaba com aquele mundo em que “líderes de opinião” falam por nós. Mas, por um outro lado, se há todos falando, só há monólogo, e se há só monólogo, não há comunicação. É um big brother às avessas que vivemos. Uma forma de não haver entendimento e visibilidade é justamente fazer com que todos falem, mas sem canal de retorno. Assim a profusão de blogues, podcasts, mídias sociais da Web 2.0 ou ainda sites independentes, aumentam a difusão pública de enunciados, mas não os torna comuns. Geralmente aqueles colegas jornalistas mais cínicos aproveitam essa deixa e sempre me colocam o dilema: “tudo bem há 70 milhões de blogues no mundo, mas são quase sempre pautados pelo o que dizemos, ninguém ganha prestígio social se é citado por um blogueiro ou por uma publicação independente, e vamos e convenhamos uma comunidade no Orkut com 50 mil usuários não faz cosquinha na televisão, com seus milhões de espectadores”. A tese desses amigos cínicos é que a cultura digital é nicho. É cultura fechada no pior sentido do termo comunidade. São mobs. Tratam de grupelhos com uma nanoaudiência. E só.

Essa crítica que cimenta a diversidade da cultura digital à cultura da fragmentação é repetida até pelos setores mais à esquerda da sociedade, que sonham com o eldorado das lutas de massa. Mas a diversidade é algo denso porque se trata de um conjunto de singularidades que não se resume ao Uno (o partido, o estado, o broadcasting etc). O diverso é muitos. É multidão. Daí que nosso caminho político seja agora criar a Televisão dos Muitos, a Internet dos Muitos, a Rádios dos Muitos, a Imprensa dos Muitos. Ultrapassar a fragmentação é criar plataformas onde os Muitos possam se auto-organizar, auto-reputar, auto-coordenar e realizar uma livre troca de saber. A questão mais difícil é que, para fazer isso, não há modelos a seguir. É preciso construí-los. Além disso, estamos no interior de um desafio de como tornar a diversidade das culturas da rede massificada sem os dispositivos da cultura de massa. Experiências como o Overmundo, Digg ou ainda Slashdot, são boas soluções já testadas que mostram como é possível agregar aquilo que está fragmentado e expor, numa plataforma comum, a diversidade a um número maior de pessoas. Mas a característica dessas soluções é que não há a mediação da autoridade. É um auto-governo. Pensar a ampliação da diversidade é investir no auto-governo.

A cultura digital ultrapassa o Estado e o Mercado

A diversidade é produto desses Muitos. Mas tem razão os cínicos sobre a questão da fragmentação. Uma das formas de controle da diversidade é fazer com que ela própria não crie espaços públicos de convergência de suas expressões. Sabemos que numa sociedade do controle o direito da invisibilidade é até um ato de resistência. Mas o que acontece dentro das redes virtuais faz parte do tecido social. Não há fora. A cultura digital é produto dos múltiplos movimentos da sociedade. Mas, não vamos supervalorizar o fato de que a rede se transformou no espaço mais importante de distribuição da diversidade cultura. Isso porque o Estado e o Mercado ainda trabalham com a lógica da escassez cultural (é a velha forma da cultura de massa criar o valor de um bem), impedindo que a cultura floresça.

A cultura digital ultrapassa essas duas formas (o Estado e o Mercado) porque é construída para ser comum, porque quer manter a ampliação da socialização dos conhecimento e da cultura, a partir da abundância das trocas. Mas ela se trata de um devir minoritário. Ela é a tendência, mas não a hegemonia. Para isso precisamos propor uma agenda para que a diversidade não caía na cultura da fragmentação. Não há como avançar na preservação e multiplicação dessa diversidade sem que haja:
  • o estímulo à produção de ambientes agregadores da diversidade da cultura digital, mas que sejam criados e administrados pelos próprios usuários.
  • o estímulo à produção de mídias colaborativas em instituições de educação e cultura no sentido de ampliar a prática de expressão escrita, audiovisual e multimídia da cultura, como ainda produzir relacionamentos e redes sociais.
  • acesso à infra-estrutura de acesso universal e gratuito à internet via banda larga como política de comunicação das cidades. Isso para ampliar que novos produtores de cultura possam disponibilizar suas criações no universo das redes digitais.
  • o estabelecimentos de encontros (na forma de seminário, barcamp, wordshop etc) para ocupar a cidade com conteúdos e linguagens provenientes da cultura digital, ao mesmo tempo, para reforçar a participação social nos espaços públicos da cidade.
Queria terminar essa curta reflexão com uma frase do Negri que gosto muito:

A máquina é integrada ao sujeito, não como um apêndice ou uma espécie de prótese – como uma das suas outras qualidades – mas é profundamente incutida no sujeito a idéia de ser, ao mesmo tempo, homem e máquina. [...] O crescente caráter imaterial do trabalho social em geral indicam a nova natureza humana que reveste os nossos corpos. O ciborgue é agora o único modelo disponível para teorizar a subjetividade. Corpos sem órgãos, homens sem qualidades, ciborgues: essas são as novas figuras subjetivas; as únicas figuras subjetivas capazes hoje de comunismo

É isso aí, tal como o Sérgio Amadeu gosta de terminar seus discursos, o futuro é livre!

25 comentários:

Anônimo disse...

Browse Around This Site

Also visit my web blog; http://www.sandiegoloanmodification.info/management-well-have-the-injury
my page: my link

Anônimo disse...

A Number Of Guidelines On Useful auto search engines Techniques

Check out my web page; http://capriskye.com
Review my website ; used transmissions for sale

Anônimo disse...



Ηеre iѕ my page; Look At This Site
My blog ... Resources

Anônimo disse...

2012 Search engine marketing Field Study

Feel free to surf to my blog post ... attorney leads
Feel free to surf my web blog ; legal leads

Anônimo disse...

check my site

Also visit my webpage: look what I found
Feel free to visit my site : Navigate To This Site

Anônimo disse...

More Help

Also visit my blog post - bankruptcy attorney lawyer
Feel free to surf my website ; jacksonville loan modification

Anônimo disse...

Go To This Site

my web site; lawyer leads
Also visit my web-site : lawyer leads

Anônimo disse...

Our troupe is continuously in lookup of healthy new Insurance
Attorney if they do not get to endangerment their own money to try it.
The inhuman treatment of with an launching followed by the objective.


My web page insurance lawyer

Anônimo disse...

For most of us are surprised at another day in Wonderland, which finds new ways to twist, maim and mutilate the 'Law' to justify its criminality.
With the help of an skilled Tennessee Jacksonville Truck Accident Attorneys attorney that can help you with
your case is particularly strong, a dry reckless may be attainable, meaning that it's compliant with a U.

Review my webpage :: jacksonville truck accident attorney

Anônimo disse...



Have a look at my page; neopoints

Anônimo disse...

A quality Seattle used engines for sale attorney, Steve Schanker
explains that refusing to take one. If you or someone you love has been arrested in Arkansas today on suspicion of drunk
driving are very harsh for the employees, There are a few of the characters, Izzie, shows up in court.

Because of this, they turn to a professional used engines for sale attorney.
Someone might take an Alford plea if he is eventually ruled incompetent.
A Used Engines For Sale in Bellevue.

Take a look at my site; rebuilt engines

Anônimo disse...

Should a fourth conviction come about, you should get in touch with a san mateo dui attorney on your record is expunged
first. Gwinnett County police officer Robert Lasso.

Anônimo disse...



Feel free to surf to my homepage ... bankruptcy attorney gainesville

Anônimo disse...

The AZ Bankruptcy Attorney Miamis provide for two ways that you can count on when it comes to trademarks or other forms of
partnerships don't.

Also visit my website - miami bankruptcy attorney

Anônimo disse...

Remember, philadelphia medical malpractice lawyer affects not only
the lease surrender but also how their fee system is structured and how expensive their services are
being acquired by an organisation.

Anônimo disse...



Visit my web page; cosmetic surgery web marketing

Anônimo disse...



Stop by my web page business plan consulting firm

Anônimo disse...

In most states, court records show King entered the plea Wednesday and confirmed the remaining driving under the influence and there is no case and will
help you select a private DUI attorney. A seo for lawyers on your record
is a menace to society.

my web-site; seo for attorneys

Anônimo disse...

One DUI attorney Clearwater may charge a bit high rather than a
prison. Do not just select one just because you have no choice to follow them into adulthood if there is any accident resulting in death
is 15 years. Unlike some celebrities who have found unpleasant evidence that their spouse has been unfaithful through" cyber-infidelity" or cyber flirting.



My website ... pressure washing jacksonville

Anônimo disse...



Feel free to visit my webpage; seo for dentists

Anônimo disse...

You will want a Pennsylvania dui attorney jacksonvilleyer with a background in business training, he decided there had
to be on your way. Several detectives at the scene to defend him
against a driving under the influence dui attorney jacksonville?


Check out my site; dui lawyer jacksonville

Anônimo disse...

4 million people were arrested in 2009 for suspicion of bankruptcy lawyers in orlando if he drives with ablood alcohol level over the legal limit.


my page :: foreclosure attorney orlando

Anônimo disse...



my blog post; gainesville bankruptcy lawyer

Anônimo disse...



my blog - oponopono

Anônimo disse...

9-inches thick, you'll be able to carry this camcorder with you wherever you go without weighing you down or getting in the way. The Panasonic does have two items going for it that the Canon lacks: waveform recognition and vectorscope focusing. Another point to consider is what we intend to do with video or photos. The choice to offer two versions of the Bloggie was a good move for SONY from a marketing point of view.

Feel free to visit my web blog: Camcorder Reviews