8 de mai de 2007

Cultura erudita e cultura digital

Por Irineu Franco Perpetuo

No livro O Museu Imaginário, publicado em 1947, o escritor francês André Malraux celebra um fato que, para nós, hoje parece banal, mas que, naquela época, era uma grande inovação técnica: o livro de arte, que oferece a qualquer um, seja ele estudante ou simplesmente um leigo interessado, o acesso a uma gama de obras maior do que o acervo de qualquer museu – e jamais
disponível anteriormente na História. No século XIX, um gênio como Baudelaire nunca viu as obras-primas de El Greco, de Michelangelo ou de Goya – e, graças às reproduções presentes nos livros de arte, estes grandes nomes de repente estavam à disposição de todos. Abria-se, assim, um enorme Museu Imaginário, no qual é possível comparar, refletir, confrontar e (suspeito
que Malraux só não usou o termo porque ele ainda não existia) remixar as criações que formam o cânone artístico da Humanidade. Não parece exagero dizer que o acervo do Museu Imaginário, hoje, está depositado na internet. Seu livro trata apenas das artes plásticas, mas as ferramentas da cultura digital permitem que se fale de um Museu Imaginário em todas as áreas da criação artística. As novas tecnologias tornam possível o armazenamento, acesso e compartilhamento do Museu Imaginário das artes plásticas, do cinema, da música, da literatura. Graças à cultura digital, é possível finalmente fazer com que a cultura erudita deixe de ser uma prerrogativa de classe, e parem de cumprir uma função ornamental e de distinção social de uma elite economicamente excludente, para que suas criações sejam globalmente compartilhadas por todos. Sob esse prisma, a inclusão digital é a política que oferece um bilhete de entrada para o Museu Imaginário.

2 comentários:

"*'Nanny pensanduh em vx'*" disse...

oii gostei muito!!!!!!!!!!!!!

bianca. disse...

Ola! Gostaria de agradecer por esse pequeno texto mas que foi essencial para o maior entendimento da minha leitura de "O Museu Imaginario" de Andre Malroaux. Estou a fazer um trabalho e ajudou-me imenso! Muito obrigada!
é neste momento que observamos a importancia da Reprodutibilidade! ;)
Beijo e Sorte para todos!